6 dicas para migrar para um armário consciente

6 dicas para migrar para um armário consciente

18/07/2017 • Moda Consciente

Share Button

Um armário consciente, ou seja, em equilíbrio com o meio ambiente, com a sociedade e com a moda. Isso é possível? De acordo com movimentos atuais de moda sustentável e ética, construir um guarda-roupas mais consciente é possível e mais simples do que imaginamos.

O projeto de um armário consciente se apoia na frase célebre da designer Vivienne Westwood: “Compre menos, escolha melhor e faça durar. Escolha qualidade e não quantidade.” 

Em outras palavras: que tal direcionar seu guarda-roupas para um caminho que combina valores ambientais e sociais, com estilo próprio e alta qualidade?

Aqui estão seis sugestões para o sucesso na transição para um guarda-roupa mais consciente.

1. Pesquise: Fique atento aos valores e pilares da marca que você consome. A maneira mais fácil é ir diretamente para os sites das marcas favoritas. Os designers que estão comprometidos com a produção ética e/ou sustentável geralmente estão divulgando esses valores em seus canais de comunicação, seja através da declaração de seus propósitos, sua história, manifesto e/ou frase clara sobre o tema.

2. Escolha melhor: Procure por produtos com design atemporal, distantes de modismos passageiros, feitos para durar e produzidos com insumos e mão-de-obra qualificada.Uma boa forma de conhecer e consumir moda com design atemporal, mais consciente e alinhada aos princípios éticos e sustentáveis é aqui, no Estilistas Brasileiros, onde apresentamos inúmeras marcas de pequenos empreendedores de moda.
Normalmente, estas marcas, estão associadas a produções locais, em pequena escala, já atentas às necessidades de equilibrar as responsabilidades sociais e ambientes. Além de desenvolverem produtos autorais, mais próximos de produções artesanais, com alta qualidade e design atemporal.

3. Mantenha uma perspectiva equilibrada: A menos que você tenha um grande orçamento de roupas, provavelmente não faz sentido doar todos os itens em seu guarda-roupa atual que não combinam com seus
Estabeleça uma diretriz para determinar quais itens já não o atendem. Talvez você se livre dos itens em maior desalinho com seu novo estilo, mas mantenha aqueles que não são totalmente sustentáveis, mas estão indo na direção certa.
Finalmente, você provavelmente descobrirá que muitas peças no seu guarda-roupa já são produzidas conscientemente. Por exemplo, se você é um fã, e consumidor, de pequenas marcas locais. Estes são itens que você pode manter com segurança em estoque.

4. Recicle: Depois de ter seu armário classificado, considere reciclar sua pilha de rejeição. Há muitas maneiras de desviar suas roupas descartadas do aterro sanitário.
Passar seus itens usados ​​com cuidado para amigos e familiares é uma opção.
Considere as lojas second-hand (tanto físicas e onlines) como a próxima opção. É uma maneira inteligente de ganhar algum dinheiro extra para investir em um guarda-roupas mais consciente ao vender seus itens mais agradáveis ​​para reutilização.
De acordo com seu orçamento, uma outra opção é a doação dos itens que não te atendem mais para instituições de caridade, ação que serve a dupla função de ser ambientalmente saudável, além de suportar uma boa causa.
Finalmente, se você é um tipo criativo, pode customizar ou fazer redesign em peças que estão com tecidos de alta qualidade preservados.

5. Procure ajuda profissional: Quando se trata de criar um novo estilo, buscar o serviço de um profissional se pagará nos próximos anos.
Saber exatamente em quais peças investir no futuro – associando peças que trazem o melhor resultado para o seu tipo de corpo, ao mesmo tempo que transmitem uma imagem consistente com sua personalidade e seu estilo de vida – ajuda para compras mais eficientes e econômicas. Reduzir os resíduos é um aspecto fundamental da sustentabilidade.

6. Seja slow: Vá devagar e de forma inteligente aos seus novos objetivos. Tentar criar rapidamente um armário totalmente consciente, despejando todas as coisas antigas um dia e comprando tudo novo, além de ser irreal para muitos de nós, também está em desacordo com a proposta de um guarda-roupas equilibrado e consciente.
Construa seu novo estilo de vestir e de ser, de forma orgânica, sem pressa, desenvolvendo uma relação de proximidade com as marcas, roupas e acessórios que deseja usar no futuro. Ser um consumidor consciente é muito mais do que um simples processo de compras e sim um duradouro relacionamento com que aquilo que consumimos.

 

Imagem destaque reprodução via

 

Deixe uma resposta